share on:

Gente, não sei vocês, mas eu nunca tinha comido Acarajé na minha vida. Nunca fui pra Bahia e achei que ia ficar sem Acarajé até o dia que eu fosse para lá. Eis que fui nesse final de semana para a Feira do Livro e a Dona Célia estava lá com a banca Pedacinho da Bahia.

feiradolivro08

Quando li Acarajé na placa foi tipo, PÁRA TUDO! ME DA! hehehe. Se tem uma coisa que eu gosto é experimentar coisas que nunca comi na vida então fiquei muito feliz. Por apenas R$10 pude experimentar a iguaria baiana.

feiradolivro05

Segundo a nossa querida Wikipedia, o acarajé é feito de uma massa de feijão-fradinho, cebola e sal, frita em azeite de dendê. Depois disso ele é aberto e recheado com camarões, e vatapá e caruru. Mas o melhor é nem saber o que são as coisas e comer sem nenhum preconceito! Pedi com pouca pimenta e a moça que me serviu acertou em cheio. Estava picante na medida! A quantidade de camarão era enorme pensando que paguei apenas R$10. O recheio cremoso tinha a textura parecida com um purê, um pouco mais cremoso. Enfim, uma delícia!! Adorei!! Já estou pensando em voltar lá para comer de novo pois não sei quando terei essa oportunidade de novo. E se você assim como eu nunca tinha comido, corre lá na Feira do Livro que vale a pena!

feiradolivro01

É obvio que a praça oferece outras opções além do Acarajé, e pude experimentar uma associação que ficou muito legal. O Pancho Alegre está servindo combos com as Lug’s Batatas Belgas (que já apareceram aqui no blog). Os dois ficam lado a lado e estão trabalhando juntos, muito legal! O combo sai por R$20.

feiradolivro02

O pancho é de linguiça defumada com mussarela, maionese, catchup e mostarda. O tamanho é bom mas, para nós acostumados a comer cachorros quentes com uma dúzia de ingredientes, fica parecendo um pouco pequeno.

feiradolivro03

Mas nada que as batatas belgas não resolvam. O cone é bem servido, as batatas são ótimas. O cheddar e bacon não são muito abundantes mas são bem gostosos. Não foi assim um Acarajé mas valeu o combo 😉 A praça também conta com sobremesas do Bobs, pastéis, pizzas, comida tailandesa do Woking Thai in Box (que também já apareceu aqui no blog, aqui e aqui) e chopp Eisenbahn.

feiradolivro06

A organização da praça de alimentação da feira ficou um pouco esquisita pois há um pedaço “chic” com mesas e cadeiras de madeira lindíssimas, dignas de um restaurante ou pub.

feiradolivro07

E ao lado delas as tradicionais mesas e cadeiras plásticas, totalmente destoando do início. Mas enfim! O importante é que é um bom espaço! E além dessa praça, aos finais de semanas haverá Food Trucks estacionados na feira fornecendo ainda mais opções.

feiradolivro10

Na saída da praça dei de cara com a bike Na Magrela vendendo churros. Não resisti e comprei um copo com três unidades, saiu por R$6. O churros são finos e sem recheio, o doce de leite vai no copo. Você molha eles la dentro e vai mordendo. O que sobra, obviamente, come-se de colher. Delicioso!

Enfim, ainda estou sonhando com o Acarajé e já quero voltar na feira! Curtam a página Praça de Alimentação da Feira do Livro 2015 e fiquem por dentro de toda a programação gastronômica 😉

share on:
Julia Soares

Julia Soares

Administradora, cursando pós em Gestão em Gastronomia. Adoro comer bem, ir ao cinema e qualquer coisa originária do Japão, desde a comida às artes marciais.

3 Comments

  1. É bom demais o acarajé da Dª Célia. Para mim já se tornou praticamente impossível ir na Redenção num domingo e não comer pelo menos um, mas se vacilar eu como 3 duma vez só e ainda finalizo com uma tapioca doce para a sobremesa.

Leave a Response